Hérnia de disco – Novos tratamentos, o que é, causas e sintomas

A hérnia de disco é uma condição relativamente comum e pode ocorrer em toda a coluna. Porém, os locais mais comuns são a região lombar e cervical devido a maior mobilidade nessas regiões.

A hérnia de disco é mais presente em exames de imagem do que imaginamos, inclusive em indivíduos muitas vezes sem sintomas, e aqui iremos entender o porquê disso.

hérnia de discoQuando nos referimos ao termo “hérnia de disco” queremos dizer que a estrutura responsável por ser um “amortecedor” entre as vértebras, saiu do seu lugar habitual. Esse deslocamento do disco pode comprimir os nervos da coluna e causar dor.

A hérnia de disco pode determinar limitações em graus variados. Os discos deslocados (ou herniados) geralmente são causados por esforço excessivo ou trauma. Entretanto, alguns pacientes podem desenvolver hérnia de disco devido ao envelhecimento natural da coluna e fatores genéticos.

Uma boa notícia é que a história natural da hérnia de disco mostra que a maioria dos casos cicatrizam e acabam sendo reabsorvidos (diminuem) com o tempo. Esse período para a reabsorção é muito variável de paciente para paciente, podendo ser de algumas semanas até alguns meses.

Trata-se de um processo natural de cura que pode efetivamente ocorrer ao longo do tempo. Em alguns pacientes a reabsorção pode demorar muito ou até mesmo ocorrer uma calcificação do disco, levando a sintomas persistentes.

Veja na imagem da ressonância magnética abaixo um caso de hérnia de disco lombar que foi reabsorvida em 4 meses:

hérnia de disco

Observe no caso acima que o componente herniado (deslocado) do disco desapareceu, porém, o desgaste e desidratação do disco permanece (processo irreversível de degeneração). Esse paciente ficou completamente sem dor após a reabsorção da hérnia de disco.

Como um especialista em coluna pode ajudar?

Um ortopedista especialista em coluna atua na prevenção diagnóstico e tratamento de problemas que acometem a coluna, como a hérnia de disco. A abordagem deste profissional tem um maior foco na estrutura lesionada, além disso, o tratamento não cirúrgico exaustivo deve ser bem direcionado por um especialista da área antes que algum procedimento seja indicado.

Na minoria dos casos em que a cirurgia é necessária, técnicas cirúrgicas que visam agredir de forma mínima o paciente (minimamente invasivas), podem ser indicadas por um médico especializado, tendo em vista o seu conhecimento aprofundado.

O que causa a hérnia de disco?

hérnia de disco

A hérnia de disco se forma quando ocorre uma ruptura na “capa” do disco (fissura do ânulo fibroso). Essa “capa” é chamada de ânulo fibroso, sendo formado por várias fibras. Quando isto ocorre, o conteúdo (núcleo pulposo) semelhante a um gel, costuma extravasar.

O canal por onde passam os nervos na coluna (canal vertebral) tem espaço limitado. Portanto, quando o disco começa a ocupar esse espaço limitado às raízes nervosas, normalmente há compressão neurológica e dor.

Os discos deslocados (ou herniados) geralmente são causados por esforço excessivo ou trauma. Entretanto, alguns pacientes podem desenvolver hérnia de disco devido ao envelhecimento natural da coluna e fatores genéticos.

Ao longo dos anos, todos nós iremos apresentar algum “desgaste” ou degeneração do disco intervertebral. Esse processo geralmente se inicia aos 20 anos de idade e progride lentamente. À medida que o disco degenera, ele “desidrata”, causando fragilidade na sua estrutura e maior suscetibilidade a ruptura e herniação.

O que pode piorar a hérnia de disco?

Algumas atividades ou posturas do indivíduo podem piorar ou favorecer o surgimento da hérnia de disco, apesar dos fatores que provocam o desgaste na coluna estarem mais relacionados com o envelhecimento da estrutura
Dentre os principais hábitos, estão: 

hérnia de disco

Má postura

Muitas vezes não percebemos a postura que adotamos em nossas atividades diárias e ela pode acabar favorecendo o desgaste na coluna.

Em pé, devemos nos atentar quanto ao alinhamento do corpo e à distribuição do peso para evitar forçar ou sobrecarregar demasiadamente as vértebras ou articulações de maneira desproporcional, especialmente da região lombar.

Quando estamos sentados, a lombar deve estar totalmente apoiada e os pés devem estar em contato com o chão ou apoiados em suporte para não tensionar a lombar. Isso ajuda a manter a boa postura da coluna, protegendo e evitando seu desgaste.

Falta de exercício físico

A falta de exercício físico, especialmente direcionados para o fortalecimento dos músculos estabilizadores da coluna, podem resultar em uma musculatura insuficiente para a coluna, favorecendo o desgaste prematuro das estruturas osteoarticulares da coluna vertebral.

Devemos focar especificamente em exercícios de fortalecimento do CORE (região abdominal) e musculatura paravertebral para manter uma coluna estável e saudável.
Atividades aeróbicas e musculação também são importantes adjuvantes no reforço muscular global e aumento da capacidade cardiorrespiratória.

hérnia de disco

Falta de movimentação

Isso acontece porque os discos que estão localizados entre as vértebras precisam de movimentação para se manterem hidratados e com isso evitar o desgaste precoce e a instabilidade da região.

A desidratação do disco é o primeiro estágio na evolução para uma instabilidade local e hérnia de disco. Por isso, as pessoas que trabalham o dia todo em frente ao computador ou em uma única posição, devem ter especial atenção ao correto posicionamento do tronco, utilização da musculatura abdominal enquanto sentados e tentar fazer pausas e caminhadas ao longo do dia. Levantar e dar uma pequena volta no seu setor já ajuda bastante. 

Muitas horas sentado na mesma posição é sinônimo de desgaste e desidratação do disco a longo prazo.

Levantamento de peso de maneira inadequada

Esse acaba sendo um erro clássico que muitas pessoas cometem e não tem ideia de que isso pode favorecer muito o desgaste da coluna no longo prazo.

Ao pegar algo no chão, é comum flexionar a coluna para alcançar o objeto, forçando as costas para a frente e fazendo uma alavanca. Dessa maneira, isso faz com que a coluna esteja levantando o peso. O torque e a sobrecarga irão passar diretamente aos discos e articulações da coluna.

O ideal é levantar o objeto agachando para pegá-lo, flexionando os quadris e joelhos. Dessa forma, a musculatura do CORE, quadris e coxas irão atuar, protegendo a coluna vertebral. Nesse movimento é importante descer e subir com a coluna reta.

Essa mudança, de maneira habitual, ajuda a preservar a sua coluna de sobrecargas e, sobretudo, do desgaste precoce.

Quais os sintomas de uma hérnia de disco?

hérnia de disco

A hérnia de disco pode determinar limitações em graus variados e a dor causada pode variar muito em intensidade e localização. Na maioria dos casos ela é sentida em apenas um lado do corpo.

Se houve lesão do disco, porém sem herniação ou deslocamento significativo, a dor costuma ficar limitada na região do disco. Como exemplo comum temos a ruptura ou fissura do ânulo fibroso (a capa do disco).

Nos casos em que a hérnia de disco efetivamente toca ou comprime as estruturas nervosas, geralmente a dor é referida em outro local ou até mesmo irradiada desde a coluna até a estrutura inervada pela raiz nervosa acometida.

Nesses quadros, os sintomas mais comuns são de forma geral: 

  • Dor intensa na coluna
  • Dor que irradia para algum membro (braço, mão, perna, pé, etc) 
  • Formigamentos, amortecimentos
  • Cãibras
  • Perda de força
  • Sensação de travamento 
  • Diminuição da força muscular

A dor da hérnia de disco pode se manifestar mais especificamente para cada região da coluna:

  • Hérnia de Disco Cervical: dor ou dificuldade de movimentar o pescoço; dor que irradia ou diminuição da força nos ombros, braços e mãos.
  • Hérnia de Disco Torácica: dor no meio das costas, atrás (região dorsal) no lado anterior (tórax)
  • Hérnia de Disco Lombar: dor na parte inferior da coluna; irradiação da dor para os glúteos, pernas e pé; formigamento ou perda da força nos membros inferiores.

Como é feito o diagnóstico da hérnia de disco?

Para auxiliar no diagnóstico da hérnia de disco, os principais exames de imagem realizados são a radiografia e a ressonância magnética. A tomografia pode ser necessários em casos específicos para avaliar calcificações no disco. Entretanto, a ressonância magnética é o exame padrão ouro para diagnóstico e tratamento.

Mais importante do que os exames são a história clínica e o exame físico. O relato clássico de dor na coluna com irradiação para um braço ou uma perna, associada a alguma alteração de sensibilidade ou alteração motora são fortes indicativos para o diagnóstico da hérnia de disco. 

Muitos sintomas podem se confundir, daí a importância da avaliação do médico especialista em coluna.

Veja no vídeo abaixo uma demonstração da hérnia de disco nos exames de imagem e sua evolução: 

Qual o tratamento para hérnia de disco?

Cerca de 90% dos casos de hérnia de disco melhoram efetivamente com o tratamento clínico/ conservador, ou seja, sem cirurgia. Resolvem-se com uma boa orientação do médico especialista em coluna.

hérnia de disco

Para aliviar a dor da hérnia de disco é aconselhável um repouso relativo, medicações analgésicas, anti-inflamatórias e algumas vezes até opióides para a crise aguda, nos primeiros dias.

Nesse momento a prática de exercícios de fortalecimento, alongamentos, atividades esportivas devem ser suspensas até a melhora dos sintomas agudos.

Após a fase aguda e a melhora do processo doloroso e inflamatório, é fundamental a reabilitação da musculatura da coluna vertebral, abdômen e membros com técnicas de fortalecimento muscular, alongamentos e estabilização postural.

Uma boa notícia é que historicamente, a hérnia de disco mostra que a maioria dos casos cicatrizam e acabam sendo reabsorvidos (diminuem) com o tempo. Esse período para a reabsorção é muito variável de paciente para paciente, podendo ser de algumas semanas até alguns meses.

Trata-se de um processo natural de cura que pode efetivamente ocorrer ao longo do tempo. Em alguns pacientes a reabsorção pode demorar muito ou até mesmo ocorrer uma calcificação do disco, levando a sintomas persistentes.

Veja na imagem da ressonância magnética abaixo um caso de hérnia de disco lombar que foi reabsorvida em 4 meses: 

hérnia de discoObserve no caso acima que o componente herniado (deslocado) do disco desapareceu, porém, o desgaste e desidratação do disco permanece (processo irreversível de degeneração). Esse paciente ficou completamente sem dor após a reabsorção da hérnia de disco.

Como posso prevenir a hérnia de disco?

Muitos casos estão relacionados a má postura crônica, sendo muito importante o acompanhamento de um fisioterapeuta para orientar os exercícios de fisioterapia, RPG e fortalecimento.

A prática regular de exercícios também é muito importante para evitar novas crises e novas hérnias de disco. 

Os exercícios mais indicados são: caminhadas, natação, Pilates, yoga e academia com restrição a alguns exercícios de impacto que podem sobrecarregar os discos.

Quando há a necessidade de uma cirurgia de hérnia de disco?

A cirurgia para hérnia de disco em qualquer segmento da coluna, se faz necessária quando não houver resposta ao tratamento clínico, persistência dos sintomas dolorosos ou eventualmente se apresentem sinais neurológicos associados e progressivos. Uma minoria dos pacientes com hérnia de disco apresenta esse quadro. Estatisticamente, representam cerca de 10% dos pacientes.

Atualmente damos preferência para o uso de técnicas menos invasivas (cirurgia minimamente invasiva da coluna) para a retirada da hérnia de disco, onde o tempo de internação é menor e a recuperação pós-operatória é mais rápida, com alta no mesmo dia ou no dia seguinte.

A cirurgia de endoscopia de coluna é a mais nova técnica e tem sido considerada uma excelente opção ao procedimento considerado padrão nos últimos anos para a cirurgia de hérnia de disco. Trabalhos recentes têm demonstrado resultados clínicos semelhantes e até superiores à cirurgia tradicional.

A retirada da hérnia de disco por endoscopia de coluna é realizada por um corte de aproximadamente 8 mm na pele. É introduzida uma pequena cânula com uma microcâmera de alta resolução, sem lesão muscular como nas cirurgias abertas tradicionais. 

Esse tipo de procedimento permite, na maioria dos casos, alta precoce no mesmo dia e retorno rápido às atividades habituais. 

É fundamental sempre passar em avaliação com médico especialista da coluna para que o acompanhamento seja adequado e a decisão seja tomada de forma tranquila e segura.

Veja abaixo uma imagem real resumida do procedimento como exemplo.

hérnia de disco

Como é feita a endoscopia de coluna?

A retirada da hérnia de disco por endoscopia de coluna (cirurgia por vídeo da coluna) é realizada por um corte mínimo na pele (8mm). É introduzida uma pequena cânula com uma microcâmera de alta resolução, sem lesão muscular como nas cirurgias abertas tradicionais. Esse tipo de procedimento permite, na maioria dos casos, alta precoce no mesmo dia e retorno rápido às atividades habituais. Veja abaixo uma imagem real do procedimento e um vídeo-resumo de exemplo.

É fundamental sempre passar em avaliação médica com um especialista em coluna nesses casos.

Quando a endoscopia da coluna é indicada?

De modo geral, a cirurgia na coluna com uso da endoscopia está sendo atualmente indicada para quadros no qual o paciente possui hérnia de disco em qualquer segmento da coluna vertebral e que houve falha do tratamento clínico.

Além disso, tem sido considerada uma excelente opção a microcirurgia para hérnia, procedimento considerado padrão nos últimos anos. Trabalhos recentes têm demonstrado resultados clínicos semelhantes e até superiores à cirurgia tradicional aberta.

Contudo, cabe sempre a avaliação prévia de um médico especialista em coluna para que o tratamento adequado seja traçado.

Quanto tempo dura a recuperação pós-cirurgia de hérnia de disco?

hérnia de discoNormalmente o paciente permanece menos de 24 horas internado.

Após a cirurgia, o paciente precisa seguir as orientações do médico especialista em coluna, realizando sessões regulares de fisioterapia, a fim de recuperar a força muscular e ter melhores posturas para que não haja uma sobrecarga desnecessária sobre os discos intervertebrais, favorecendo o desgaste prematuro ou deslocamento destas estruturas.

Seguindo as orientações, o indivíduo está apto a realizar atividades diárias em um período que varia de 5 a 10 dias. Contudo, é preciso manter o acompanhamento médico para avaliação periódica. A prática de esportes, no entanto, deve ser autorizada somente após um mês, caso o paciente esteja seguindo o processo pós-operatório de maneira satisfatória.

Quanto tempo dura a recuperação pós-cirurgia de hérnia de disco?

Neste novo procedimento menos invasivo para a hérnia de disco, normalmente o paciente permanece internado por menos de 24 horas.

Após a cirurgia, o paciente precisa seguir as orientações do médico especialista em coluna, realizando sessões regulares de fisioterapia, a fim de recuperar a força muscular e ter melhor postura para que não haja uma sobrecarga desnecessária sobre os discos intervertebrais, favorecendo o desgaste prematuro ou deslocamento destas estruturas.

Seguindo as orientações, o indivíduo está apto a realizar atividades diárias em um período que varia de 5 a 10 dias. Contudo, é preciso manter o acompanhamento médico para avaliação periódica. A prática de esportes, no entanto, deve ser autorizada somente após um mês, caso o paciente esteja seguindo o processo pós-operatório de maneira satisfatória.

Como um especialista em coluna pode ajudar na hérnia de disco?

O médico especialista em coluna atua na prevenção diagnóstico e tratamento de problemas que acometem a coluna, como a hérnia de disco. 

A abordagem do profissional tem maior foco na estrutura lesionada, além disso, o tratamento não cirúrgico deve ser exaustivamente bem direcionado por um especialista da área. 

Na minoria dos casos em que a cirurgia é necessária, técnicas cirúrgicas que visam agredir de forma mínima o paciente (procedimentos menos invasivos) são indicadas pelo médico especializado com base em sua expertise.

Existem vários tipos de tratamentos cirúrgicos para a hérnia de disco e cada caso deve ser individualizado, levando em consideração as particularidades de cada paciente. 

Para dúvidas e mais esclarecimentos, agende uma consulta.


Ver também:

Hérnia de Disco pode voltar?

Hérnia de Disco tem cura?

Cirurgia de Hérnia de Disco: saiba o que é e quando fazer

Tratamento de Hérnia de Disco sem cirurgia

Perguntas frequentes

Existem muitas dúvidas que os pacientes podem ter acerca da hérnia de disco, seja por conta do processo cirúrgico ou no que diz respeito às atividades do dia a dia.

A hérnia de disco pode voltar após a cirurgia?

Apesar de ser pouco comum, a hérnia de disco pode voltar após a cirurgia. Contudo, o tratamento pode ser feito de maneira conservadora, sem que o paciente necessite passar por outro procedimento. Casos refratários podem, eventualmente, necessitar novo procedimento.

A cirurgia é o único tratamento para hérnia de disco?

Não. Existem diversos tratamentos para a hérnia de disco, desde o uso de medicamentos, até terapias que auxiliem no controle da dor, como fisioterapia, reeducações posturais, atividades que favorecem o trabalho corporal e o fortalecimento da coluna.

Posso ter hérnia de disco e não saber?

Sim. A hérnia de disco, em alguns casos, pode ser assintomática e por este motivo, não é necessário o tratamento. É relativamente frequente a presença de hernia de disco na ressonância magnética de indivíduos sem sintomas.

Hérnia de disco tem cura?

Sim, a hérnia de disco tem cura. Contudo, o paciente precisa estar ciente que o processo do envelhecimento, um dos fatores responsáveis pelo surgimento das hérnias, não pode ser revertido. Com isso, problemas na coluna devido à senilidade podem ocorrer.

A hérnia de disco causa dores em outras partes do corpo?

Sim. Dependendo do local onde o disco intervertebral está desgastado, a dor pode irradiar para a região das pernas, braço, entre outros. Isso se dá devido a compressão neurológica causada pelo deslocamento do disco.

O que posso fazer após a cirurgia de hérnia de disco?

Após a melhora dos sintomas como a limitação de movimentos e dor na coluna, o médico especialista em coluna pode indicar novas atividades para melhorar a qualidade de vida do paciente, como a prática esportiva e uma alimentação balanceada. Exercícios físicos são fundamentais com ou sem cirurgia.

hérnia de disco

Agende uma consulta com Dr. Luciano Pellegrino

    Unidade de preferência:

    Telefone: (11) 3459-2128

    Whatsapp: (11) 95020-1592

    Horário: Segundas e Quartas das 08h00 às 18h00 | Terças e Quintas das 08h às 20h | Sextas das 08h às 17h

    Luciano Pellegrino - Doctoralia.com.br
    4 Comments
    • Dalvina Josefa dos Santos rueda
      Posted at 15:22h, 15 março Responder

      Muito bom essas explicações

      • Dr. Luciano Pellegrino
        Posted at 18:01h, 23 março Responder

        Obrigado Dalvina! Conte comigo!

    • Rosimeris Funchal
      Posted at 07:15h, 27 abril Responder

      Adorei as explicacoes ,muito bom pois tenho 2 hernias de disco na cervical e qdo vem a crise quase morro de dores …

      • Dr. Luciano
        Posted at 12:12h, 30 junho Responder

        Que bom Rosimeris! Ficamos à disposição. Um abraço

    Comentar