Hérnia de disco tem cura?

hérnia de disco tem cura

Hérnia de disco tem cura?

Hérnia de disco: um quadro reincidente no Brasil

Possivelmente, o questionamento acerca da cura da hérnia de disco é uma pergunta bastante frequente, dado que o quadro é muito comum e afeta um número altíssimo de pessoas no país.

Só no Brasil, o problema acomete mais de 5 milhões de pessoas, de acordo com o IBGE.

Mas será que a hérnia de disco tem cura?

Neste artigo explicamos sobre esta condição tão frequente nos consultórios de especialistas em coluna.

+ Especialista em Coluna

A hérnia de disco se torna uma condição tão comum devido às suas causas, como o processo natural de envelhecimento do sistema musculoesquelético.

Além disso, atitudes que comprometem o estilo de vida das pessoas também favorecem o surgimento do quadro, como a obesidade, sedentarismo ou o trabalho de maneira inadequada, excedendo a capacidade dos discos intervertebrais.

Mas antes, o que é a hérnia de disco?

hérnia de discoA hérnia de disco consiste em um quadro clínico no qual um disco previamente desgastado (desidratado) sai de sua localização normal (herniação) e com isso comprime as raízes nervosas que se ramificam a partir da medula espinhal, resultando em dor na coluna vertebral, irradiação para algum membro (braço, perna, etc) e possíveis alterações neurológicas (formigamentos, dormências, perda de força muscular, etc).

+ Desidratação Discal

As áreas mais susceptíveis ao desenvolvimento da hérnia de disco são as regiões lombares e cervicais, uma vez que são locais que sofrem uma maior carga durante os movimentos do paciente.

Este problema pode provocar sintomas em outras partes do corpo, como a região posterior da perna ou até mesmo os braços. Isso se dá devido a compressão neurológica que determinados nervos sofrem por conta do deslocamento do disco.

Em média, 20% dos pacientes com hérnia de disco não sentem dor durante o estágio inicial. Tais sintomas começam a se manifestar de uma forma mais severa quando o quadro se encontra em uma situação mais avançada e o disco não exerce mais suas funções de absorver o impacto vertebral.

Afinal, existe uma cura para a hérnia de disco?

fisioterapia para hérnia de discoA cura para as dores causadas pela hérnia de disco se dá através do tratamento conservador ou cirúrgico.

Por meio das terapias manuais, como a fisioterapia, é possível fortalecer a região e eliminar as dores do paciente.

+ Fisioterapia

Esta abordagem conservadora consiste no uso de medicamentos e terapias não invasivas, trazendo resultados positivos em alguns meses, como a reabsorção do disco deslocado. As evidências científicas mostram que as hérnias de disco são naturalmente reabsorvidas com o tempo na grande maioria dos casos.

No caso da cirurgia para a cura da hérnia de disco, a parte do disco que acabou se deslocando (herniando) é removida através de algum procedimento, de preferência minimamente invasivo (endoscopia de coluna, microdiscectomia, etc), restabelecendo as funções das estruturas neurológicas, dando ao paciente um alívio imediato da dor.

Contudo, para adotar o tratamento adequado para hérnia de disco, é preciso de uma avaliação prévia de um especialista em coluna, que irá avaliar as melhores opções para o paciente se recuperar.

Quando a hérnia pode ser tratada por meio de cirurgia?

A cirurgia para o quadro de hérnia de disco é indicada apenas quando o comprometimento do disco intervertebral já está muito elevado e as técnicas aplicadas para tratamentos conservadores não surtiram efeito. É importante frisar que esse tratamento é proposto em uma minoria dos casos.

+ Cirurgia da coluna vertebral

Essa cirurgia é feita pelo especialista em coluna e consiste na remoção do disco que está deslocado.

Atualmente damos preferência pela técnica minimamente invasiva chamada endoscopia de coluna.

Nela há a introdução de um tubo de cerca de 8mm com uma câmera em uma das extremidades. Essa câmera ajuda a orientar o médico durante todo o processo.

+ Endoscopia de Coluna

O tempo de internação para realização da cirurgia é curto e o paciente pode ter alta no mesmo dia, já conseguindo andar normalmente.

No entanto, é preciso realizar sessões regulares de fisioterapia para fortalecimento global no pós-operatório, além de ir periodicamente a um especialista em coluna para avaliação do quadro.

 

Leia Mais

Sem comentários

Deixe seu comentário