Dor no cóccix: o que pode ser?

Dor no cóccix

Dor no cóccix: o que pode ser?

 

A dor no cóccix – também chamada de coccidínia – é um sintoma comum de diversas condições que podem atingir a porção final da coluna. O incômodo é mais comum em pacientes do sexo feminino e atinge principalmente pessoas na faixa dos 30 aos 50 anos.

A coccidínia pode surgir após traumatismos, esforços na coluna ou ao passar muito tempo em uma mesma posição – como ao andar de bicicleta por várias horas seguidas. No entanto, em alguns casos, o desconforto persiste por dias (ou até mesmo anos) e dificulta a realização de atividades comuns, como manter-se sentado ou mesmo trabalhar.

De acordo com as características relativas a cada quadro, é possível adotar diferentes estratégias de tratamento, incluindo opções conservadoras e procedimentos cirúrgicos. É importante realizar acompanhamento com um médico especialista em coluna para obter um diagnóstico adequado e determinar a melhor abordagem para o caso.

+ Médico especialista em coluna

Quais as possíveis causas de dor no cóccix?

A dor no cóccix não é a patologia em si, mas sim um sintoma que indica que há alguma condição afetando as estruturas da região. Por isso, é importante avaliar o

histórico clínico do paciente e verificar a presença de outros sinais a fim de determinar as causas para esse incômodo.

Entre as razões mais frequentes, podemos destacar:

 

 

Diferenças anatômicas

Variações no formato do cóccix, como a ausência de uma curvatura na porção anterior, podem resultar em desvios e relações inadequadas entre os componentes da coluna. Isso pode causar desconfortos persistentes.

Instabilidade no cóccix

Em um quadro normal, as vértebras que formam o cóccix ficam unidas como uma só peça. A sobrecarga causada por excesso de peso, postura incorreta ao sentar e pela realização de movimentos repetitivos no dia a dia podem resultar em uma lesão no local. As consequências disso incluem inflamações e incômodos na coluna vertebral.

Fraturas no cóccix

Quedas e traumatismos no cóccix também podem resultar em fraturase/ou luxações nos ossos da região. Em especial quando a recuperação é inadequada, as estruturas acometidas podem cicatrizar em uma posição incorreta e desencadear dores crônicas na coluna.

Gravidez

A dor no cóccix é um sintoma comum durante a gestação. Nesse período, as variações hormonais e o peso extra são responsáveis por diversas alterações no corpo que podem resultar em uma instabilidade anormal na coluna, principalmente nas porções lombar e coccígea. Isso aumenta as chances de surgirem desconfortos no cóccix durante e após a gravidez.

+ Dor na coluna lombar

A ocorrência de tumores, artrite, infecções e outras condições clínicas também podem estar relacionadas com a coccidínia. Se a dor persistir por mais de uma semana, é indispensável procurar um médico especialista em coluna para averiguar as possíveis causas do problema.

Como é o diagnóstico da coccidínia?

O diagnóstico da dor no cóccix é baseado principalmente na análise do histórico clínico e na avaliação dos sintomas relatados pelo paciente. Exames de imagem como raio-x, tomografia computadorizada e ressonância magnética também podem ser solicitados como complemento e direcionamento para o tratamento adequado.

 

 

 

 

Como é o tratamento da dor no cóccix?

A mudança comportamental e a correção da postura são essenciais para aliviar a pressão sobre o cóccix e ter sucesso no tratamento. Nesse sentido, a fisioterapia é um método eficaz para orientar o paciente e corrigir as alterações posturais na hora de sentar, deitar ou caminhar, por exemplo.

Além disso, podem ser aplicados exercícios para fortalecer a musculatura de suporte do tronco e do assoalho pélvico, o que também favorece a manutenção da postura. Na fase inicial, assentos específicos (para evitar o contato do cóccix com a cadeira) podem ser prescritos.

Em algumas situações, o especialista em coluna também pode recomendar medicamentos analgésicos e antiinflamatórios para reduzir a dor.

Casos que não respondem ao tratamento clínico ou ainda quadros que envolvem tumores e infecções podem requerer procedimentos mais invasivos, como infiltrações na coluna ou mesmo cirurgias para remover o cóccix.

+ Infiltração na coluna: o que é?

O que fazer quando sentir dor no cóccix?

Se você notar uma dor leve ou moderada no cóccix após permanecer sentado por um longo período de tempo, é indicado que permaneça em repouso e reduza a pressão sobre a região. Para isso, deve evitar ficar sentado ou deitado de barriga para cima. Se a dor não estiver relacionada com condições mais graves, deve desaparecer sozinha após algumas horas ou dias.

O uso de compressas mornas no local pode ser eficaz para aliviar o incômodo temporariamente. É importante não aplicar ou ingerir medicamentos sem a indicação de um médico especialista da área.

Se o desconforto persistir por mais de uma semana, vier acompanhado de outros sintomas (como inchaço e febre) ou lhe impedir de realizar as atividades cotidianas normalmente, é recomendado procurar ajuda em uma clínica especializada em coluna.

Como evitar a coccidínia?

Para evitar a dor no cóccix, é necessário reduzir a pressão exercida na coluna no dia a dia. Para isso, deve-se permanecer atento à postura adequada na hora de sentar, deitar, carregar peso e caminhar. Isso ajuda a evitar desgastes, inflamações e alterações conformacionais que poderiam resultar em incômodos na região.

Além disso, se você tem o costume de permanecer sentado por longos períodos de tempo, é importante evitar assentos rígidos e desconfortáveis. Uma boa estratégia é utilizar almofadas especiais que adequam o assento e ajudam a manter a coluna ereta.

Também é importante consultar um médico especialista periodicamente para verificar a saúde da coluna e identificar a presença de possíveis condições clínicas.

+ Agende sua consulta com um especialista em coluna

Sem comentários

Deixe seu comentário