Edema nos Ligamentos Interespinhosos

O que é edema nos ligamentos interespinhosos?

O edema nos ligamentos interespinhosos é uma inflamação (inchaço) entre os processos espinhosos da coluna (ligamentos interespinhosos). Os ligamentos interespinhosos são “tiras finas” que ligam os ossos nesta região. Eles têm a função de promover estabilidade entre os ossos (vértebras). Sempre que houver um desequilíbrio entre demanda e musculatura nesse local, pode ocorrer o edema nos ligamentos interespinhosos.

Geralmente quem fica muito tempo sentado, tem má postura ou que não tem as costas ou abdômen bem fortalecidos, acaba sobrecarregando essa área.

Os termos costumeiramente encontrados nos laudos dos exame médicos são: “Edema nos ligamentos interespinhosos”, “injúria dos ligamentos interespinhosos”, “hipersolicitação mecânica dos ligamentos” e “edema por sobrecarga mecânica dos ligamentos”, e todos eles se referem ao mesmo problema.

Como o edema nos ligamentos interespinhosos ocorre?

Entenda como o edema ocorre

A principal função dos ligamentos interespinhosos é promover proteção às articulações e estabilidade da coluna vertebral através da limitação dos movimentos de flexão, por causa de sua característica pouco elástica. Ou seja, eles unem os ossos da coluna uns aos outros, fazendo com que você tenha um eixo que apoie o movimento do tronco, sem desequilibrar ou fazer movimentos anormais, como por exemplo, curvar-se para trás ou cair ao abaixar para pegar um objeto.

Essas estruturas apresentam-se estreitas e alongadas na coluna torácica. Já na coluna lombar apresentam-se mais largas e espessas. Os ligamentos interespinhosos possuem uma rica inervação de ramos mediais e dorsais, nervos que transmitem os sinais de dor, o que gera o processo doloroso no corpo.

A inflamação é uma reação natural do organismo para combater um quadro de lesão ou inflamação de um tecido, tendo como resposta, a dilatação dos vasos, aumento do fluxo sanguíneo e de outros fluidos corporais para o local lesionado.

Os ligamentos são estruturas resistentes e formados por um tecido fibroso, principalmente o colágeno. Sendo assim, o edema advém da sobrecarga a essa resistência naturalmente fornecida.

As dores na coluna são muito frequentes devido a uma combinação de má postura, sedentarismo e, muitas vezes, exercícios mal conduzidos ou esforços inadequados com a coluna vertebral, ao longo do tempo. Todas essas condições podem levar à sobrecarga na coluna vertebral e desencadear um processo inflamatório, o edema nos ligamentos interespinhosos.

Na linguagem popular, o edema é conhecido como inchaço, mas neste caso não é perceptível por se encontrar localizado em uma região profunda. Diferente de, por exemplo, uma torção no tornozelo, em que podemos ver o inchaço local na área inflamada.

Qual a freqüencia e gravidade do Edema nos Ligamentos Interespinhosos?

 

Essas alterações não são consideradas graves e são muito comuns na população em geral. Também, é uma das principais causas de dor na coluna e podem ocorrer em qualquer parte – cervical, torácica e lombar. Tendo mais prevalência nesta última, a região lombar (final da coluna).

É comum processos dolorosos crônicos (frequente e habitual) em indivíduos com sobrecarga/ edema desses ligamentos. Ou até mesmo agudos (repentino). Um trauma agudo intenso como acidente motociclístico pode até mesmo levar à ruptura ligamentar.

Da mesma forma, situações mais crônicas como agachamentos repetitivos com pesos, flexão/ extensão repetida do tronco, pegar um peso exagerado do chão e traumas repetitivos podem determinar a sobrecarga crônica dessas estruturas.

Embora seja mais comum decorrente de uma situação de esforços repetitivos e continuados, apenas um movimento ocasional poderá causá-lo também. A falta de fortalecimento na região da coluna é que a deixa desprotegida e mais suscetível ao edema como, por exemplo, qualquer situação no dia a dia em que se levante uma carga que não está acostumado, sobrecarregando os ligamentos com uma única ação.

Quando ocorre o edema local por sobrecarga, as demais estruturas que envolvem a região também podem doer (musculatura, articulações/ facetas, raízes nervosas, etc).

Geralmente os indivíduos sentem um início agudo de dor na coluna que piora aos movimentos de flexão. Na maioria dos casos há dor cervical/ lombar profunda à palpação da região associado a algum tipo de espasmo muscular (contratura local). Em alguns casos pode haver irradiação da dor (trapézios, glúteos, etc).

Como é o Diagnóstico do Edema nos Ligamentos Interespinhosos?

 

O diagnóstico nesses casos é clínico (história clínica e exame físico), com análise apropriada de um especialista em coluna. Dores nessa área são sintomas comuns a vários problemas da coluna. Apenas o médico poderá avaliar e chegar a uma conclusão precisa ou à extensão do problema. Em casos de dúvida, ou para diagnóstico diferencial, o exame de ressonância magnética pode facilmente dar o diagnóstico com edema local na região dos ligamentos interespinhosos. Na imagem, detecta-se a presença de um líquido esbranquiçado entre os ossos e que desaparece em um novo exame, após conclusão e sucesso no tratamento.

Qual o Tratamento para Edema nos Ligamentos Interespinhosos?

 

Tratamento para Edema nos Ligamentos InterespinhososA demora na ida ao médico ou simplesmente não tratar, faz com que você conviva com uma dor e incômodo desnecessários, pois é completamente tratável e possível de reverter ao estado natural dos ligamentos sem o quadro inflamatório. Nem é um cenário em que se vislumbre a cirurgia. O tratamento mais efetivo nesses casos é o controle da dor e da inflamação na fase aguda com analgésicos e anti-inflamatórios. Evitar algumas posturas, carregar pesos ou forçar a região e repouso relativo para melhor conforto. Posteriormente, quando a dor estiver controlada, exercícios para reabilitação motora e estabilização postural e principalmente, fortalecimento da coluna, músculos das costas e do CORE, parte central do corpo ligado ao abdômen e que ajudará na sustentação e estabilização do complexo lombo-pélvico-abdominal.

É válido sempre ressaltar a importância em não se automedicar. Apenas um médico pode prescrever a medicação. Por mais simples que pareça ser, sanar a dor tomando por conta própria um remédio, como mencionado anteriormente, dores na coluna são sintomas comuns e que coincidem com outras complicações, inclusive mais graves e que podem ser resolvidos se tratados a tempo.

Os exercícios físicos específicos se mostram uma arma poderosa na prevenção para os problemas na coluna e o médico é seu principal aliado na resolução. Tenha uma vida com qualidade e conforto, restabelecendo a saúde da coluna e o seu bem-estar.

Na presença de sintomas ou dúvidas, procure a avaliação de um médico especialista em coluna. Somente ele saberá avaliar o quadro e a gravidade, como porventura, descobrir se há outras complicações associadas.

Publicações científicas sobre o assunto:
Sociedade Brasileira de Coluna – https://www.coluna.com.br/
AO SPINE – https://aospine.aofoundation.org/
Sociedade norte americana de cirurgia de coluna – https://www.spine.org/
Springer – Artigo específico

Sobre o Autor

Dr. Luciano Pellegrino

Dr. Luciano Pellegrino

Médico Ortopedista Especialista em Coluna com Mestrado em Ortopedia e Traumatologia pela Faculdade de Ciências da Santa Casa de São Paulo. É Especialista em Cirurgia da Coluna Vertebral e Médico do Núcleo de Coluna do Hospital Sírio Libânes.

Agende uma consulta com Dr. Luciano Pellegrino

    Unidade de preferência:

    Telefone: (11) 3459-2128

    Whatsapp: (11) 95020-1592

    Horário: Segundas e Quartas das 08h00 às 18h00 | Terças e Quintas das 08h às 20h | Sextas das 08h às 17h

    Luciano Pellegrino - Doctoralia.com.br
    9 Comments
    • Monica Oliveira
      Posted at 15:02h, 21 novembro Responder

      Boa tarde, obrigada pelo excelente artigo, Bem esclarecedor.

      • Dr. Luciano
        Posted at 08:24h, 22 novembro Responder

        Que bom que foi útil Monica! Ficamos à disposição. Luciano Pellegrino
        (11) 95020-1592

    • Augusta Filomena Assumane
      Posted at 10:34h, 22 novembro Responder

      Muito útil, as informacoes que nos traz.

      • Dr. Luciano
        Posted at 12:18h, 22 novembro Responder

        Obrigado Augusta. O edema nos ligamentos interespinhosos realmente é uma alteração muito comum hoje em dia. Ficamos à disposição.

        Luciano Pellegrino
        (11) 95020-1592

      • Dr. Luciano
        Posted at 08:46h, 02 março Responder

        Obrigado Augusta!

    • José Mauricio da Silva
      Posted at 04:55h, 29 dezembro Responder

      Muito obrigado pelo esclarecimento Dr. Pellegrino. Venho sofrendo da coluna lombar desde um acidente ocorrido em 2014. Atualmente tenho espasmos na lombar, dor intensa na perna direita, nádegas, pantorrilha. Nas crises não consigo elevar o pé direito prá frente. Também não consigo ficar em pé ou sentado por muito tempo. Fiz ressonância magnética e aparece retificação com perda da lordose lombar, redução da altura dos discos intervertebrais lombares, com discretos osteofitos marginais. , abaulamento discal concentrico em L5-S1, hiperftrofia facetária e edema dos planos moles interespinhosos de L5-S1 por atrito sobrecarga. O meu quadro é de cirurgia?

      • Dr. Luciano
        Posted at 08:44h, 02 março Responder

        Olá José Mauricio,
        À princípio não. O ideal é marcar uma avaliação médica para examinar e corroborar com esses achados de imagem. A maioria dos achados em ressonância magnética não causam sintomas clínicos. Mas cada caso é um caso, por isso a necessidade do exame clínico.

    • Pedro Augusto Barbosa Oliveira
      Posted at 15:46h, 06 abril Responder

      Olá sou um atleta de fisiculturismo e Basquete fui diagnosticado em outubro do ano passado com o Edema de causa ligamentar, fiz um tratamento com corticoides e repouso, aos poucos fui retornando a um ritmo de treinos mais avançados, porém hoje em dia quando realizo algum exercício na em que minha coluna fica estendida (como barra fixa) sinto a mesma dor do edema por 1 dia mais ou menos e ainda sinto dores ao flexionar demais a lombar, em sua opinião o edema pode ter voltado e se tornou algo crônico ?

      • Dr. Luciano
        Posted at 09:37h, 19 abril Responder

        Olá Pedro! A presença do edema nos ligamentos interespinhosos significa que há um desequilíbrio entre musculatura e demanda/esforço físico nessa região. Como atleta profissional você necessita de uma musculatura muito mais fortalecida nessa região para evitar a recidiva dos sintomas e do edema. O ideal é fazer uma avaliação médica para uma orientação e correção dos treinos.

    Comentar