Infiltração na coluna

O que é a infiltração na coluna?

A infiltração na coluna é um importante adjuvante ao tratamento clínico da dor. É um tratamento minimamente invasivo e que pode permitir uma melhora rápida do processo doloroso.

A infiltração na coluna também pode ser chamada de bloqueio na coluna e pode ser realizada em alguns pontos específicos como veremos abaixo.

As infiltrações na coluna são tratamentos auxiliares em diversas condições que acometem a estrutura musculoesquelética e neurológica da coluna, especialmente para alívio da dor e inflamação.

A técnica pode ser aplicada em pontos específicos, a fim de promover a analgesia e a ação anti-inflamatória de quadros como hérnias de disco, artroses, estenose do canal, cistos, contraturas, etc.

Esses bloqueios têm duas ações principais, uma ação analgésica aguda e outra anti-inflamatória a médio e longo prazo. Dessa forma, o paciente consegue fazer uma reabilitação precoce e bloquear o ciclo de dor crônica. É relativamente comum a presença de dor crônica em alguns pacientes, já refratários a diversos tipos de medicações. Outra boa indicação é no caso de dor aguda que não teve melhora com o tratamento clínico medicamentoso inicial.

O procedimento é feito pelo médico especialista em coluna, que injeta medicamentos que consistem em uma mistura de analgésicos, corticoides e soro fisiológico. Esta opção de tratamento diminui a dor de maneira significativa e promove uma reabilitação precoce para o problema apresentado.

Existem diversas técnicas e indicações na literatura médica, porém aqui falaremos especificamente das técnicas foraminal e facetária.

O que é a infiltração foraminal e facetária?

infiltração da colunaConsiste em uma injeção de medicamentos na região da coluna por onde passam os nervos que vão para a perna ou braço (chamados forâmens) e também na região das articulações ou juntas da coluna (chamadas de facetas).

Esse procedimento também pode ser chamado de bloqueio radicular / foraminal e rizotomia / denervação facetária.

Bloqueio facetário

Atua na dor em pequenas articulações na parte de trás da coluna, como em dores torácicas, cervicais ou lombares. Na síndrome facetária ou artrose/inflamação das facetas (principal indicação do bloqueio facetário), o paciente pode ter dor local na coluna, dor para hiperextender o tronco, dor que irradia para algum membro, dor ao levantar da cama ou da cadeira e até mesmo para andar, em alguns casos.

Nesse caso, o bloqueio facetário age diretamente no interior da articulação de forma a promover uma redução/supressão do processo inflamatório, retirando a dor e possibilitando um tratamento mais rápido e efetivo.

Bloqueio foraminal (radicular)

Nessa técnica a aplicação é feita no foramen intervertebral, onde passam as raízes nervosas que conduzem os estímulos neurológicos para cada membro (braço ou perna). Da mesma forma que no bloqueio facetário, o procedimento é guiado por imagem no hospital (radioscopia). Bloqueios foraminais são especialmente efetivos em pacientes com hérnia de disco, estenose e osteofitose, observadas as corretas indicações do médico especialista em coluna.

O que são as facetas da coluna?

As facetas são pequenas estruturas encontradas na região posterior da coluna e são responsáveis por cerca de 20% da estabilidade torcional da estrutura vertebral. Por conta da sua mobilidade, estas pequenas articulações naturalmente sofrem um desgaste ao longo dos anos (artrose), podendo ocorrer períodos de inflamação e dor local.

+ Dor facetaria

As regiões cervical e lombar, são locais onde há uma maior exigência de movimento, além da carga suportada nestas áreas, por este motivo, estão mais suscetíveis a sofrerem com problemas relacionados à degeneração e deformidades.

Qual o objetivo da infiltração na coluna?

Basicamente dois medicamentos são utilizados, um anestésico local e um corticóide. O anestésico tem a função de aliviar a dor na fase aguda (primeiro dia) e o corticóide tem ação anti-inflamatória de aliviar a dor e diminuir os sinais inflamatórios no local a longo prazo.

Esse efeito pode levar a melhora da dor na coluna e na perna (“a dor ciática” – quando feito na lombar) ou braço (quando feito na cervical), além de poder melhorar o amortecimento/formigamento no membro afetado.

Geralmente o efeito do corticóide inicia após 5 dias do procedimento. Outro objetivo da infiltração é identificar o exato ponto que está gerando a crise de dor.

+ Dor na coluna lombar

Vale destacar que antes de iniciar esta medida de tratamento, o médico solicita uma série de exames de imagem, além de prescrever o tratamento conservador, a fim de restabelecer uma melhora no quadro do paciente.

Contudo, se o problema for progressivo ou não surtir efeitos com o tratamento clínico convencional, a intervenção através da infiltração pode ser necessária. Esse procedimento pode ser realizado tanto na fase aguda como na fase crônica de dor. O objetivo principal é “quebrar o ciclo de dor e inflamação” local.

Em quais casos a infiltração na coluna é eficiente?

Embora exija a avaliação prévia de um médico especialista em coluna, a infiltração na coluna pode ser utilizada para amenizar os processos dolorosos agudos e crônicos nos seguintes casos:

Artrose na coluna e Infiltração na Coluna

A artrose nada mais é do que o desgaste natural que ocorre nos ossos e articulações. Na coluna vertebral também é chamada de espondilose (sinônimo). Por desencadear um processo degenerativo, especialmente na região da coluna, as facetas articulares podem se hipertrofiar e inflamar, gerando uma dor crônica persistente. Da mesma forma, as vértebras acabam formando osteófitos (“bico de papagaio”) que podem comprimir os nervos. Através do bloqueio, esse processo doloroso e inflamatório pode ser suprimido e uma boa reabilitação motora e fortalecimento local podem ser iniciados.

Hérnia de disco e Infiltração na Coluna

A hérnia de disco é um deslocamento da estrutura que permite amortecimento entre as vértebras. Com isso, pode haver a compressão de nervos e raízes gerando dor local e irradiada. Os sintomas variam de dores, formigamentos e dificuldade para andar.

+ Hérnia de disco

Osteofitose e Infiltração na Coluna

Mais conhecida como bico de papagaio, a doença é caracterizada pelo crescimento do tecido ósseo de forma anormal. A patologia está atrelada também à hérnia de disco, visto que os discos intervertebrais, que tem a função de amortecimento não tem mais a sua função e causam dores no paciente que desenvolve tal doença.

+ Bico de papagaio

Estenose do canal e Infiltração na Coluna

É o estreitamento no canal vertebral, onde estão localizados os nervos e raízes nervosas da coluna, levando a uma dor na coluna e, em alguns casos, sintomas neurológicos nos membros (dor irradiada, dormências, perda de força, etc), por conta da compressão das raízes nervosas. Em casos de menor gravidade, o tratamento pelo bloqueio na coluna pode diminuir/suprimir os sintomas e evitar procedimentos maiores de descompressão do canal.

O que devo saber antes de ir para o hospital em uma infiltração na coluna?

Você precisa estar em jejum de líquidos e sólidos por 8 horas antes do procedimento. Se você toma anticoagulantes ou AAS diariamente, deve avisar o médico para programar a suspensão desses medicamentos por alguns dias. Leve todos os exames realizados, principalmente a ressonância magnética da coluna e exames de sangue.

Como a infiltração na coluna é realizada?

Você irá ficar deitado de bruços (abdome para baixo). Todos os pacientes são sedados (sedação leve) e ficam com monitorização pelo anestesista. Será realizada uma limpeza da pele da coluna com uma solução antisséptica e álcool.

No momento do início da infiltração na coluna será utilizado um aparelho de imagem para visualização em tempo real do ponto correto para a entrada da medicação. Esse aparelho é chamado de radioscopia. Iniciada a infiltração, você poderá sentir um leve desconforto no trajeto da sua dor da coluna e até mesmo na perna ou braço, isto quer dizer que o ponto aplicado está correto.

Quanto tempo leva para realizar a infiltração na coluna?

Você deverá chegar ao hospital com antecedência de 4 horas do procedimento para realizarem a sua internação. O procedimento completo com a sedação e anestesia geralmente leva de 30 a 60 minutos. Geralmente a alta hospitalar é no mesmo dia.

Infiltração na coluna dói?

Os pacientes não costumam referir dor. É realizada uma sedação leve pelo anestesista e no momento da infiltração na coluna uma anestesia local na pele, portanto você irá sentir apenas uma leve picada inicial semelhante a uma injeção, porém com uma agulha muito fina. Após a anestesia, não sentirá nenhum desconforto. Geralmente a região da infiltração fica amortecida por algumas horas após a infiltração.

Bloqueio da coluna

O que vou sentir após a infiltração na coluna?

Bloqueio da colunaImediatamente após a infiltração, você pode sentir sua perna ou braço amortecido e um pouco pesado, dependendo da resposta do seu organismo ao anestésico. Essa sensação diferente dura por algumas horas após o procedimento e depois passa.

Nos primeiros 3 ou 4 dias da infiltração você pode sentir uma leve sensação de pressão nos pontos de infiltração, semelhante quando é aplicada uma injeção. Isso acontece pois nos primeiros dias essa região fica mais sensível e o corticoide tem um efeito irritativo até ser reabsorvido pela região. Normalmente a dor passa a partir do 4º. e 5º. dia pela reabsorção da medicação e início do efeito analgésico e anti-inflamatório do corticoide.

Existem riscos e efeitos colaterais ao fazer infiltração na coluna?

De uma forma geral esse procedimento é muito seguro. Entretanto, como qualquer procedimento médico, existem complicações e possíveis efeitos colaterais. O efeito colateral mais frequente é uma dor leve no local da infiltração nos primeiros 3 ou 4 dias, que melhora espontaneamente.

Riscos extremamente raros são dor de cabeça, punção dural, infecção, sangramento e piora dos sintomas. Outros efeitos muito incomuns e temporários são aumento da glicemia e retenção hídrica em decorrência do corticoide.

Como é o processo de recuperação após a infiltração na coluna?

O procedimento de infiltração na coluna é de baixa complexidade e o paciente pode retornar às suas atividades normais no dia seguinte. Além do mais, é preciso também do acompanhamento de um médico especialista em coluna para monitorar o caso e, se o problema recidivar (ocorrer novamente) após alguns meses, uma nova avaliação é feita para diagnosticar se há a necessidade de uma nova infiltração ou outro tratamento.

Outro aspecto considerável para evitar a recidiva do caso, está relacionado com a mudança de hábitos do paciente, como adotar a prática esportiva ou mudar atitudes alimentares, que auxiliam na manutenção da saúde da coluna.

Quais são os benefícios da infiltração na coluna?

Existem diversos benefícios acerca da infiltração na coluna, sendo o principal deles estar relacionado à melhora da dor e do quadro clínico do paciente. Além disso, dependendo da avaliação do médico especialista em coluna, o tratamento através das infiltrações/bloqueios pode excluir a possibilidade de uma intervenção cirúrgica em diversos casos.

Diversos pacientes acabam postergando a retomada de atividades físicas e fortalecimento da coluna por sentirem dor na coluna devido a inflamação crônica. Nesses casos, se bem indicado, o bloqueio na coluna pode ser uma boa opção.

Outro benefício proporcionado pelo uso da técnica de infiltração na coluna, está relacionado com seu baixo nível de agressão ao corpo do paciente, tendo em vista que o procedimento é minimamente invasivo, possibilitando uma recuperação mais rápida às atividades do dia a dia.

Portanto, caso sofra com dores recorrentes na coluna, não deixe de procurar o acompanhamento de um médico especializado em coluna. Caso seja viável, o tratamento através da infiltração na coluna pode ser aplicado. Em outros casos, medidas conservadoras, como terapias de reabilitação motora e fortalecimento, podem ser adotadas.

Rizotomia

Perguntas frequentes

Existem muitas dúvidas que os pacientes possuem quanto ao procedimento de infiltração na coluna. Por isso, separamos algumas perguntas frequentes, para esclarecer toda a técnica.

O que é injetado?

A infiltração é realizada com uma mistura de soro fisiológico, anestésico local e corticoide de longa duração. O volume de medicação injetado é bem pequeno, de 1 a 2ml por ponto de aplicação.

O que eu devo fazer após a infiltração?

Normalmente os pacientes vão para casa de alta hospitalar no mesmo dia. É obrigatória a presença de um acompanhante, pois como você recebeu sedação e anestesia local, não é permitido dirigir ou pegar algum tipo de transporte sozinho no dia do procedimento.

Posso trabalhar no dia seguinte?

A maioria dos pacientes já consegue trabalhar no dia seguinte. Alguns pacientes ainda persistem com algum desconforto e dor na região da coluna, então será recomendado repouso no dia seguinte. A grande maioria dos pacientes já está trabalhando no 2º dia. Em uma minoria dos pacientes a dor pode persistir mais alguns dias e pode ser necessário manter o repouso. Isso varia de paciente para paciente.

Quanto tempo dura o efeito da medicação?

O efeito imediato da melhora da dor é proporcionado pelo anestésico local. Esse efeito desaparece em algumas horas. O corticoide é o principal responsável pela melhora a longo prazo, geralmente tem início de ação em 4 a 5 dias e seu efeito pode durar por várias semanas e até meses.

A infiltração na coluna irá me ajudar?

Na maioria dos pacientes sim. Algumas vezes é difícil prever em quais pacientes ela terá um efeito mais positivo. Pacientes que apresentam dor na coluna que irradia para a perna ou braço respondem tão bem quanto àqueles que têm apenas dor na coluna. Pacientes que apresentam início da dor há pouco tempo respondem melhor do que aqueles que têm dor há muito tempo. Mas a dor crônica também é uma boa indicação quando outras medidas falharam.

Quais são as contraindicações da infiltração na coluna?

Cada caso deve ser avaliado individualmente, porém algumas contraindicações são: problemas de coagulação, infecção ativa, diabetes descompensado, doenças cardíacas descompensadas e gravidez.

É importante frisar que esse é um procedimento médico e a correta indicação deve ser realizada pelo especialista. Nem todos os casos são passíveis de tratamento com infiltração na coluna. Por isso, é importante sempre passar em avaliação médica.

infiltração da coluna

Agende uma consulta com Dr. Luciano Pellegrino

    Unidade de preferência:

    Telefone: (11) 3459-2128

    Whatsapp: (11) 95020-1592

    Horário: Segundas e Quartas das 08h00 às 18h00 | Terças e Quintas das 08h às 20h | Sextas das 08h às 17h

    Luciano Pellegrino - Doctoralia.com.br
    7 Comments
    • Maria Ivoneide
      Posted at 13:57h, 20 abril Responder

      Ótimas explicações sobre a infiltração na Coluna!!

      • Dr. Luciano
        Posted at 12:12h, 30 junho Responder

        Obrigado Maria Ivoneide!

    • Lidiane Avles
      Posted at 15:14h, 28 abril Responder

      Fiz infiltração na coluna c/ Dr. Luciano Pellegrino há 2 anos, foi a melhor coisa que me aconteceu. Sofria de dores crônicas há mais de 5 anos. Foi o que me possibilitou retomar minhas atividades físicas e melhorar meu condicionamento muscular. Obrigada!

      • Dr. Luciano
        Posted at 12:11h, 30 junho Responder

        Obrigado pela confiança Lidiane. Grande abraço

    • Dr. Luciano
      Posted at 12:09h, 30 junho Responder

      Obrigado!

    • Maria das Graças Santos Soares
      Posted at 19:09h, 04 novembro Responder

      Estas explicações foram muito úteis. Pois estou me preparando para realizar este procedimento e fiquei mais tranquila. Obrigada

      • Dr. Luciano
        Posted at 08:25h, 22 novembro Responder

        Que ótimo Maria das Graças. Ficamos sempre à disposição. Luciano Pellegrino
        (11) 95020-1592

    Deixe seu comentário