Pilates para coluna vertebral: conheça os benefícios

Pilates para coluna vertebral: conheça os benefícios

Pilates para coluna vertebral: conheça os benefícios

 

Pilates para a coluna vertebral: conheça os benefícios

 

O pilates para a coluna vertebral é um exercício de baixo impacto que beneficia a coordenação motora, fortalece a musculatura do tronco, trabalha a respiração e a postura. A técnica mistura princípios de yoga, dança e artes marciais e usa o peso do próprio corpo como ferramenta para aumentar o condicionamento físico.

O pilates pode ser aplicado de forma terapêutica para prevenir lesões e acelerar o tratamento de diversas condições que acometem a coluna.

Uma das vantagens de aderir a essa técnica é a possibilidade de personalizar os movimentos de acordo com as necessidades do paciente, considerando os objetivos, sintomas e especificidades de cada caso.

Pessoas de todas as idades podem se beneficiar da prática, incluindo idosos e crianças durante a reabilitação de fraturas ou doenças na coluna vertebra

Quais os benefícios do pilates para a coluna?

 

Os movimentos realizados durante o pilates para a coluna ajudam a fortalecer a musculatura das costas e do abdômen. Assim, aumentam o suporte e a estabilidade do tronco, favorecem o alinhamento das estruturas e a restauração de desequilíbrios posturais.

Outros benefícios incluem:

  • Alívio de tensões nos músculos; 
  • Alívio de dores e desconfortos;
  • Melhora na respiração;
  • Melhora da flexibilidade e da movimentação do tronco;
  • Prevenção de lesões resultantes de esportes, dança, má postura ou movimentos repetitivos.

Além de prevenir e reduzir incômodos, o pilates pode ser usado como complemento para o tratamento de doenças como escoliose, hiperlordose, hipercifose, retificação da coluna e hérnia de disco.

Escoliose

 

A escoliose ocorre quando há uma inclinação anormal da coluna para um dos lados do tronco. Pode ser resultante de traumas, lesões e doenças neurológicas ou ainda acompanhar o indivíduo desde o nascimento.

Além de um incômodo estético, a escoliose pode causar dores musculares, fadiga, dificuldade para manter a postura e, dependendo do grau da inclinação, até mesmo o comprometimento de órgãos vitais se não for tratada.

 

 

 

Há diversas possibilidades de tratamento, incluindo órteses e procedimentos cirúrgicos. Porém, em todos os casos é essencial fortalecer os músculos da coluna e ajustar a postura corporal.

Dessa forma, o pilates para coluna vertebral pode ser aplicado como estratégia complementar para estabelecer o equilíbrio do tronco e aliviar os sintomas.

Na medida em que estimulam a musculatura, os movimentos do pilates favorecem o suporte da coluna e ajudam a normalizar desequilíbrios causados pela curvatura anormal. Em alguns casos, podem ainda ajudar a restaurar o alinhamento da coluna.

+ O que é a escoliose?

 

Hiperlordose e hipercifose

 

A hiperlordose é um aumento nas curvas fisiológicas da coluna nas regiões lombar (próximo ao cóccix) ou cervical (nuca). Já a hipercifose é uma alteração parecida que ocorre na coluna torácica. Ambas as condições podem ser notadas quando observamos o indivíduo acometido lateralmente.

A centralização do corpo estimulada pelos exercícios de pilates, bem como o fortalecimento dos músculos, podem melhorar a postura e a mobilidade do tronco. Assim, em alguns casos, é possível restabelecer a função da coluna afetada, reduzir dores e incômodos e melhorar o nível da inclinação anormal.

+ O que é cifose?

 

Hérnia de disco

 

Discos vertebrais

A hérnia de disco ocorre quando o disco intervertebral, responsável por amortecer os movimentos da coluna, é lesionado ou sai do lugar. Esse deslocamento pode comprimir nervos e causar

dor, formigamento e até fraqueza.

O alongamento e a readequação postural proporcionados pelos exercícios do pilates podem favorecer a redução dos incômodos causados por hérnias de disco na coluna, além de prevenir novas herniações.

+ O que é hérnia de disco?

 

Retificação da coluna

Pacientes que sofrem com a diminuição das curvaturas normais da coluna – chamada retificação da coluna – também podem se beneficiar do pilates para coluna vertebral. Quando não tratada, a condição pode causar dor, alterações posturais e dificuldade para realizar movimentos do dia a dia. 

A fim de amenizar as consequências desse problema, os exercícios podem focar em fortalecer os músculos do tronco e aumentar a mobilidade da coluna. Em alguns casos, é possível até aumentar as curvas e melhorar o equilíbrio do tronco com o auxílio do pilates.

+ O que é retificação da lordose cervical?

É importante consultar um especialista em coluna antes de iniciar a prática para investigar a presença de condições potencialmente comprometedoras, como certos problemas nas articulações, discos ou ossos.

 

Como são as aulas de pilates para coluna?

 

Cada aula de pilates para coluna vertebral costuma durar em torno de 50 minutos. O tempo, bem como a frequência ideal, podem variar de acordo com as especificidades de cada caso, incluindo a saúde geral do paciente e as respostas do organismo. É importante consultar um fisioterapeuta ou médico especializado para definir esses parâmetros. 

+ Médico especialista em coluna

O profissional responsável pelas aulas pode desenvolver uma combinação de exercícios adequada para as suas necessidades, considerando os objetivos e as queixas clínicas.

 

 

Os movimentos podem parecer complicados no princípio, mas a ideia é que o corpo adquira flexibilidade e força na medida em que pratica movimentos cada vez mais intensos. É importante respeitar os limites individuais e seguir as orientações do instrutor para obter resultados satisfatórios.

Além disso, embora seja capaz de reduzir diversos sintomas, o pilates para a coluna vertebral não deve substituir o acompanhamento médico e suas recomendações.

Sem comentários

Deixe seu comentário