Cifose e Hipercifose

Cifose e Hipercifose

Avaliação do Usuário: 5 / 5

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa
 

O termo Cifose é utilizado no meio médico para descrever uma curva da coluna vertebral no plano sagital (olhando a coluna de perfil). Todos nós temos uma curvatura em "cifose" na coluna vertebral na região torácica. Ela é visualizada como uma curva "para fora".

Essa cifose "fisiológica" ou normal varia de indivíduo para indivíduo, mas deve ficar entre 20 e 45 graus.

 

O que é Cifose?

Situações anormais na coluna podem criar "hipocifose" (menos de 20 graus) ou "hipercifose" (mais de 45 graus).

A situação mais freqüente são casos de "hipercifose", isto é, curvaturas acima do normal.

Geralmente quando falamos em casos de hipercifose estamos nos referindo a coluna torácica, pois na coluna cervical e lombar o comum é termos lordose (a curva para dentro). Entretanto, situações patológicas podem eventualmente levar a uma cifose cervical ou lombar.

Iremos tratar aqui apenas da hipercifose torácica, situação mais freqüente. Nesse caso, no meio médico, convencionamos a chamá-la apenas de "cifose".

Existem dois tipos de hipercifose: estrutural e postural.

Cifose estrutural envolve um defeito real na coluna vertebral. Por exemplo, a doença de Scheuermann, um tipo de cifose estrutural que afeta adolescentes, ocorre quando segmentos da frente das vértebras crescem mais lentamente que os segmentos posteriores (placas de crescimento). Isso resulta em vértebras em forma de cunha em vez do formato retangular, mais comum. Esse tipo de cifose geralmente é rígida e tem pouca correção ao hiperextender o tronco. A região da "corcunda" geralmente é em ângulo agudo (cume) e pouco flexível.

Cifose postural ou dorso-curvo postural é uma situação fisiológica e muitas vezes relacionada à má postura. Geralmente são curvas mais flexíveis e corrigíveis. A região da "corcunda" é mais arredondada.

 

Falando em cifose estrutural ou rígida, podemos dividir em dois tipos:

1) Cifose primária: Este tipo de cifose não é causada por outra condição. Ex.: Doença de Scheuermann (ou cifose juvenil) e cifose congênita (defeitos na formação da vértebra).

2) Cifose secundária: Este tipo de cifose é causada por outra condição. Por exemplo, a osteoporose da coluna vertebral pode enfraquecer as vértebras até ao ponto de fratura. A coluna vertebral pode, então, ficar mais curvada para fora. Outras condições comuns são o envelhecimento natural da coluna (artrose), condições inflamatórias (artrites reumatóides, espondilite anquilosante, etc) e traumáticas (lesões ligamentares, cirurgias, etc).

O exemplo mais comum de cifose estrutural primária é a Doença de Scheuermann, também conhecida como Cifose Juvenil.

A doença de Scheuermann acomete principalmente adolescentes em fase de crescimento. A cifose é maior que 50 graus e geralmente há pelo menos 3 vértebras com encunhamento superior a 5 graus. Além disso podem estar associadas outras alterações de imagem como hérnias e nódulos de Schmorl. Alguns casos ficam estabilizados, porém outros são progressivos e causam dor. Tudo dependerá do valor angular e do potencial de crescimento residual do paciente (cartilagem de crescimento).

Se você está preocupado(a) com uma curva incomum na sua coluna ou de seu filho(a), é importante procurar a avaliação de um especialista em coluna.

Quais os tratamentos possíveis para a Cifose?

Quando falamos no termo "cifose" estamos convencionando que o paciente apresenta uma "hipercifose" (dorso-curvo postural, Scheuermann, congenita, etc).
A Fisioterapia é um importante tratamento em muitos casos, principalmente nas cifoses flexíveis (dorso-curvo postural). O fisioterapeuta pode auxiliá-lo na correção postural e no fortalecimento muscular da coluna vertebral. Nas cifoses rígidas e estruturadas também é um importante tratamento adjuvante para o fortalecimento e estabilização postural. Muitos pacientes com cifose de Scheuermann apresentam músculos encurtados (isquiotibiais, peitorais, paravertebrais). Isso pode ser efetivamente melhorado com a Fisioterapia.

O uso de órteses ou coletes pode estar indicado em alguns casos, principalmente nas cifoses estruturais que ainda são flexíveis (Scheuermann) e com potencial de crescimento (cartilagem de crescimento aberta). Não é indicado em cifoses fisiológicas (dorso-curvo postural). Entretanto o uso e indicação sempre deve ser feito por um médico.
Existem diferentes tipos de coletes e o médico irá selecionar cuidadosamente a opção adequada para o paciente. Os apoios do colete são diferentes daqueles utilizados para a escoliose.

Alguns casos mais avançados de cifose (geralmente acima de 75 graus) tem indicação cirúrgica, principalmente se está ocorrendo progressão documentada da curva (pacientes adolescentes em fase de crescimento).

O tipo de cirurgia e a correta indicação deve sempre ser determinada por um médico Especialista em Coluna.

O que é Cifose?

Especialista em Coluna

RESPONSÁVEL TÉCNICO:
DR. LUCIANO PELLEGRINO - CRM 115408

Consulta com Especialista em Coluna em São Paulo

Clínica ColunaSP

Consulta Clinica ColunaSP Coluna
AV. Pompéia, 634 CJ. 215  Pompéia - SP
(11) 3459-2128 | (11) 999960-1592

Hospital Sírio Libanês

Consulta Sírio Libanês Coluna
Rua Dona Adma Jafet, 115 - Bela Vista - SP
(11) 3394-5007 | (11) 999960-1592
© Copyright 2019 Dr. Luciano Pellegrino. Todos os direitos reservados.

Para agendamento de consultas fale com nosso atendente online.

Atendimento Online
Close and go back to page