Atendimento

Segunda à sexta - 8:00 às 18:00

Tel: (11) 3459-2128

              (11) 99960-1592   

contatolucianopellegrino@gmail.com

1 item tagged "Dor Lombar Baixa"

  • Dor na Coluna Lombar

     

    A dor na coluna lombar é um sintoma muito freqüente na população em geral. Cerca de 80% dos indivíduos apresentarão dor na coluna lombarem algum momento da vida. Felizmente, grande parte dos casos de dor na coluna lombar melhora em poucas horas, não sendo motivo de preocupação.

    O termo "lombalgia" também pode ser utilizado para se referir à dor na coluna lombar. Nem sempre a causa da dor é bem definida e muitas vezes está relacionada à má postura. Nesses casos, é chamada de lombalgia inespecífica. O aconselhado é manter-se ativo e fazer suas atividades normais na medida do possível, porém evitando esforços ou movimentos que levem à dor. Na maioria dos casos, a lombalgia desaparece no prazo de uma semana.

    A lombalgia crônica (persistente por mais de 10 dias) pode ocorrer em alguns casos e, então, uma avaliação médica pode ser necessária. Em situações que a dor é persistente e piora em algumas posições que comprimem o disco, pode estar presente uma fissura ou ruptura do ânulo fibroso (a capa que envolve o disco). Quando há acometimento de uma raiz ou nervo, a dor pode irradiar para algum membro (ciática) e causar lombociatalgia.

     

    Entendendo a Dor Lombar - Onde está localizada a região lombar?

    A parte mais inferior da coluna vertebral é chamada de região lombar e fica compreendida logo abaixo das costelas e acima da linha dos glúteos. Normalmente temos uma curvatura para dentro nessa região (lordose).


    Essa região é composta por vários músculos estabilizadores da postura. A coluna vertebral é composta de muitos ossos chamados vértebras. As vértebras são mais ou menos circulares e entre cada vértebra existe um disco (“amortecedor”). Os discos funcionam como amortecedores e permitem que a coluna vertebral seja flexível. 

    Nessa região também temos estruturas chamadas “ligamentos”, que ligam os ossos e dão apoio extra e estabilidade entre as vertebras.Uma causa comum de dor é o estiramento ou sobrecarga desses ligamentos.

    Dentro da coluna temos a medula espinhal e cauda equina, que contém as vias nervosas responsáveis pelo controle sensitivo e motor dos membros. A compressão dessas estruturas também pode gerar dor, especialmente a dor irradiada referida em outro local (lombociatalgia). 

     

     

    Quais são os tipos de Dor na Coluna Lombar?

    1) Lombalgia inespecífica

    Este é o tipo mais comum. Esse é o tipo de dor na coluna lombar que a maioria das pessoas terá em algum momento de sua vida. Ela é chamada de inespecífica, pois geralmente nenhum problema ou doença específica pode ser identificada como a causa da dor. A intensidade da dor é variável e a maioria dos casos melhora rapidamente.

     

    2) Lombociatalgia - muitas vezes chamada de Ciática

    A lombociatalgia ocorre em cerca de 5% dos casos de dor lombar aguda. "Lombociatalgia" significa que um nervo (raiz nervosa) que sai da coluna está irritado ou comprimido. Você sente dor ao longo do trajeto do nervo. Portanto, você normalmente sentirá dor para baixo descendo em uma perna, às vezes até o pé. A dor na perna ou no pé é muitas vezes pior do que a dor lombar. Pode estar associado formigamento, dormência ou fraqueza no membro acometido.

    Cerca de 80% dos casos de lombociatalgia são devido a uma hérnia de disco

     

    3) Síndrome da cauda eqüina - raro, mas uma emergência

    Síndrome da cauda eqüina é um tipo grave de compressão de múltiplas raízes nervosas. Esta é uma doença rara em que os nervos na parte inferior da cauda equina são comprimidos. Essa síndrome pode causar dor lombar e problemas na função do intestino e bexiga (incontinência), dormência na área do períneo e fraqueza em uma ou ambas as pernas. Essa síndrome precisa de tratamento urgente para evitar que os nervos da bexiga e intestino fiquem permanentemente lesados. Consulte um médico imediatamente se você suspeitar de síndrome da cauda eqüina.

     

    Causas menos comuns de Dor na Coluna Lombar

    A inflamação das articulações da coluna vertebral (artrite) por vezes provoca lombalgiadevido à dor facetária. Essa condição é mais comum após os 60 anos de idade. A espondilite anquilosante é uma outra forma de artrite que pode ocorrer em adultos jovens e provoca dor e rigidez na parte inferior das costas, causando uma sacroileíte. A artrite reumatóide também pode afetar a coluna, e nesse caso é provável que haja outras articulações afetadas concomitantemente (mãos, pés, joelhos, etc).

    Vários distúrbios incomuns como tumores e infecções ocasionalmente podem causar dor lombar. (Menos de 1 em 100 casos de lombalgia.)

      

    Como a Dor na Coluna Lombar é diagnosticada?

    Na avaliação médica uma história clínica/anamnese completa deve ser realizada. O exame físico também é fundamental. Alguns casos necessitam de avaliação diagnóstica adicional com exames complementares.

     

    Fique atento para alguns sinais que exigem avaliação médica (sinais de alerta):

    1. Dor que se desenvolve gradualmente e lentamente fica pior ao longo de dias ou semanas
    2. Dor lombar constante que não é aliviada na posição deitada ou ao repouso
    3. A dor que irradia para o peito
    4. Fraqueza dos músculos em uma perna ou pé
    5. Falta de sensibilidade (dormência) em qualquer parte da perna ou pé
    6. Sintomas reumatológicos associados (dor pior ao acordar com rigidez, inflamações, etc)
    7. Sintomas de cauda equina como descrito anteriormente (incontinência, dormências no períneo, fraquezas)
    8. Presença de osteoporose
    9. Febre ou algum sinal de infecção
    10. Perda de peso progressiva

     

    O que devo fazer para a Dor na Coluna Lombar?

    Se a dor for leve e você tiver feito algum esforço prévio, tente continuar com suas atividades normais em um ritmo menor sem forçar.

    Como regra geral, não faça nada que provoque dor. Esse é um aviso do seu organismo que algo não está normal. Se a dor persistir por mais de 1 semana, não ceder com analgésicos simples ou tiver algum sinal de alerta associado dos listados acima, procure um especialista.

     


    Como evitar crises de Dor na Coluna Lombar?

    Evidências sugerem que a melhor maneira de evitar crises de dor na coluna lombar é simplesmente manter-se ativo e praticar exercícios regulares. Exercícios simples como caminhar, correr e nadar são ótimos para manter o tônus muscular. Alongamentos e exercícios de fortalecimento isométrico abdominal/paravertebral são importantes. 

    Outro ponto importante é a postura do dia-a-dia. Evite ficar muitas horas sentado e mal posicionado na frente do computador. O sedentarismo, sobrepeso e tabagismo aumentam muito o risco de crises recorrentes.

     

     

    Toda informação é de caráter apenas informativo e não substitui uma avaliação médica com um especialista em coluna.

EasyTagCloud v2.8